Introdução

Muitas mulheres que foram diagnosticadas com uma doença oncológica consideram a preservação da fertilidade importante e gostariam de ter mais informação sobre as técnicas existentes. No entanto, podem

-       Não se sentir confortáveis para abordarem aspetos relacionados com a fertilidade.

-       Não ter consciência das opções existentes para preservarem a fertilidade.

-       Estar focadas no seu diagnóstico de cancro e incapazes de refletir sobre a fertilidade ou a possibilidade de virem a constituir família no futuro.

As mulheres podem arrepender-se, mais tarde, por não terem considerado aspetos relacionados com a fertilidade antes do início dos seus tratamentos oncológicos.

A compreensão das opções de preservação da fertilidade disponíveis e a referenciação dos doentes em risco para especialistas, pode promover o ajustamento emocional destas doentes e a sua qualidade de vida futura.

Mesmo mulheres com um mau prognóstico podem querer ponderar a preservação da fertilidade.

 Preservação da Fertilidade – Quando?

a)   Conferir tabela abaixo.

b)  Conferir figura abaixo.

Iniciar o Diálogo

Pode não se sentir confortável para debater com as suas doentes os riscos de infertilidade associados à doença oncológica ou aos tratamentos oncológicos previstos. Estes pontos-chave poderão ajudá-lo a iniciar esta conversa:

-       A doença oncológica e os tratamentos oncológicos poderão afetar a sua fertilidade.

-       De acordo com o seu plano de tratamento, o seu risco de infertilidade é [alto, moderado, baixo].

-       Alguma vez ponderou a hipótese de ter um filho/mais filhos? Apesar de não ser este o seu desejo atualmente, várias doentes acabam por desejar ter pensado sobre esta hipótese quando podiam fazer algo para a tentar assegurar.

-       Existem opções para tentar preservar a sua fertilidade antes do início dos seus tratamentos oncológicos.

-       A doença oncológica, os tratamentos oncológicos ou as técnicas de preservação da fertilidade não irão prejudicar os seus futuros filhos (apesar de poder passar aos seus filhos o gene da sua doença oncológica caso seja hereditária, poderá ser possível fazer testes para o evitar).

-       Poderá manter ou recuperar a sua função reprodutiva depois dos tratamentos oncológicos, sem fazer uso dos métodos de preservação da fertilidade que poderá ter executado. No entanto, é importante que explore as opções de preservação da fertilidade agora para que não venha a arrepender-se no futuro por não o ter feito.

-       As técnicas de preservação da fertilidade e a gravidez  não parecem aumentar o risco de recorrência da doença oncológica.

-       Posso referenciá-la para um especialista em preservação da fertilidade, caso pretenda discutir mais pormenorizadamente as suas opções.

-       Recordo-a que, se não for possível preservar a sua fertilidade no momento, há outras formas de construir uma família depois de uma doença oncológica. Debater o assunto com um especialista pode ajudá-la a explorar outras opções que sejam adequadas para si.

Opções de Preservação da Fertilidade

A tabela seguinte revela uma breve descrição das opções disponíveis para a preservação da fertilidade feminina.

A Sociedade Americana de Oncologia Clínica e a Sociedade Americana de Medicina da Reprodução recomendam que, quando possível, as doentes em risco devem ser referenciadas para um especialista em preservação da fertilidade antes de iniciarem os seus tratamentos oncológicos.

Será recolhida e analisada uma amostra de sémen dos homens que estejam interessados em preservar a sua fertilidade antes do início dos seus tratamentos oncológicos.

A figura seguinte ilustra as opções de preservação da fertilidade adequadas consoante nos resultados da análise da amostra de sémen recolhida.

Há várias fontes listadas abaixo que poderão ajudá-lo(a) e aos seus doentes a localizar um especialista em preservação da fertilidade.

Técnicas de preservação da fertilidade em mulheres com doença oncológica

Tabela adaptada de 2006 American Society of Clinical Oncology recommendations on fertility preservation in cancer patients; e Fertile Hope. Cancer and Fertility: Fast Facts for Reproductive Professionals.

FIV=fertilização in vitro

GnRH=hormona de libertação de gonadotrofinas

Tratamentos Oncológicos e o Risco de Infertilidade

Em mulheres em idade reprodutiva, o primeiro passo para a preservação da fertilidade é a avaliação do risco de desenvolvimento de infertilidade secundária aos tratamentos oncológicos planeados.

A tabela seguinte classifica vários tratamentos oncológicos e protocolos terapêuticos em termos do risco que representam para a fertilidade futura dos doentes homens (definida pela amenorreia prolongada).

Fertile Hope também fornece uma calculadora de risco online.

Para doentes que querem tentar engravidar, é importante atender à idade do doente quando se planeiam os tratamentos oncológicos. Doentes com idade superior a 35 anos podem ter opções de preservação da fertilidade limitadas.

Risco de Infertilidade associado a tratamentos oncológicos e protocolos terapêuticos específicos

Tabela adaptada de 2006 American Society of Clinical Oncology recommendations on fertility preservation in cancer patients; Fertile Hope. Cancer and Fertility: Fast Facts for Reproductive Professionals; e Meirow D, et al.. Clin Obstet Gynecol. 2010; 53:727-739

CMF=ciclofosfamida/metotrexato/fluorouracilo

CEF=ciclofosfamida/epirubicina/fluorouracilo

CAF=ciclofosfamida/adriamicina (doxorrubicina)/fluorouracilo

MOPP=mecloretamina/oncovina (vincristina)/procarbazina/prednisona

MVPP=mecloretamina/vinblastina/procarbazina/prednisona

COPP=ciclofosfamida/oncovina (vincristina)/procarbazina/prednisona

ChIVPP=clorambucil/vincristina (oncovina)/procarbazina/prednisona/etoposida/vinblastina/adriamicina (doxorrubicina)

EVA=etoposida/vinblastina/adriamicina (doxorrubicina)

BEACOPP=bleomicina/etoposido/adriamicina/ciclofosfamida/oncovina/procarbazina/prednisona

ABVD=adriamicina/bleomicina/vinblastina/dacarbazina

AC=adriamicina/ciclofosfamida

CHOP=ciclofosfamida/hidroxidoxorrubicina/oncovina/prednisona

COP=ciclofosfamida/oncovina/prednisona

MF=metotrexate/5-fluorouracilo

Fontes

Para mais informação sobre o risco de infertilidade, técnicas de preservação da fertilidade em mulheres com doença oncológica e como localizar e referenciar os seus doentes para um especialista em preservação da fertilidade:

-       Visitar SaveMyFertility, um recurso do Oncofertility Consortium® e da The Hormone Foundation®

-       Visitar o website do Oncofertility Consortium®

-       Visitar o website Fertile Hope

-       Visitar o website da American Society for Reproductive Medicine

-       Visitar o website da The Hormone Foundation® 

Referências

 

O Oncofertility Consortium® é uma iniciativa nacional e interdisciplinar projetada para explorar o futuro reprodutivo dos sobreviventes de doença oncológica.

A The Hormone Foundation®, a associada educational pública da The Endocrine Society®, é um recurso que pretende promover a prevenção, tratamento e cura de condições hormonais, através da sensibilização e educação da população em geral sobre a temática.

O desenvolvimento deste guia para profissionais de saúde foi apoiado por subsídios educacionais da Merck and EMD Serono.